domingo, 30 de junho de 2019

Veículo de luxo avaliado em R$ 200 mil roubado no RN é recuperado na PB


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou neste sábado (29), na BR-230, em Campina Grande, na Paraíba, um veículo avaliado em R$ 200 mil. 
O veículo de luxo estava adulterado e havia sido roubado em Guamaré, município do Rio Grande do Norte em agosto do ano passado.  
O condutor do veículo, que passava férias na Paraíba, comprou o carro sem saber da fraude, pagando a quantia de mais de R$ 200 mil e também foi uma vítima de quadrilhas especializadas em adulteração de veículos e clonagem.
O carro foi apreendido e encaminhado para Polícia Civil. O condutor também foi encaminhado para ser ouvido para prestar os esclarecimentos necessários. 
Portal do Litoral

Motorista não respeita sinalização, colide com motocicleta e deixa dois feridos em Cabedelo


A Polícia Rodoviária Federal registrou, por volta das 3 horas deste domingo (30), um acidente no KM 0 da BR-230, em Cabedelo.

A motorista de um Celta, após não respeitar a sinalização na área de interdição de obras, colidiu frontalmente com um ciclomotor e deixou duas vítimas feridas gravemente.

A condutora do automóvel foi ameaçada de linchamento por moradores locais, enquanto os feridos foram encaminhados para o Hospital de Trauma.
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e o Corpo de Bombeiros realizaram o socorro das vítimas.
 Portal do Litoral 

Corpo de adolescente com marcas de ferimento é encontrado em lixão na Paraíba



O corpo do jovem Wesley Dias dos Santos, conhecido como “Gordo das Piabas”, de apenas 15 anos, foi encontrado na manhã desta sexta-feira (28), em um lixão da cidade de Teixeira, região de Patos, no Sertão do estado.

Segundo informações da Polícia Militar, o corpo apresentava sinais de ferimento possivelmente de arma de fogo na região da cabeça.

A Polícia esteve no local isolando a área do crime até a chegada da perícia que encaminhou o corpo para o NUMOL. Ainda não se sabe quem foram os autores do crime e como tudo aconteceu.

O delegado Wender Borges prestou entrevista e falou sobre o assassinato. Ele declarou que a vítima tinha passagens pela polícia pelo crime de furto.

Com ClickPB

Mulher é baleada durante tentativa de assalto em bairro de João Pessoa


Durante uma tentativa de assalto na tarde deste sábado (29), no bairro do Jardim Veneza uma mulher foi baleada. Segundo informações da Polícia Militar (PM), a vítima foi atingida com um disparo no braço, no momento em que passava pelo local. O suspeito conseguiu fugir.
A PM informou que a mulher tentava se esconder do assaltante momento em que foi atingida pelos disparos.  
Logo depois, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e prestou atendimento à vítima que foi encaminhada ao Hospital de Emergência e Trauma da capital. De acordo com a assessoria do hospital o estado de saúde da mulher é regular.
O suspeito fugiu logo após a ação sem levar nada. A polícia realizou rondas na região, mas, até até o momento ninguém foi preso. 
Portal do Litoral

Homem é encontrado morto a pauladas e pedradas em João Pessoa


Um homem foi encontrado morto a pedradas e pauladas no bairro do Rangel, em João Pessoa, na manhã deste sábado (29), segundo a Polícia Militar. Objetos que podem ter sido utilizados no crime foram encontrados próximo ao corpo da vítima.
A Polícia Militar informou que a esposa da vítima foi até o local e contou que o homem havia saído de casa na manhã da sexta-feira (28) e, desde então, não tinha retornado.
Segundo o delegado de Polícia Civil, Aldrovilli Grisi, que atendeu a ocorrência, parentes da vítima relataram que o homem era usuário de drogas, mas estava tentando mudar essa situação. Uma perícia foi feita no local.
Ainda conforme o delegado, embora existam câmeras de segurança situadas perto do local do crime, os aparelhos transmitem apenas as imagens em tempo real e, por isso, não há registros da ação. Ele afirmou que um boletim de ocorrência será registrado e que o caso deve ser investigado pela equipe responsável pela área.
Portal do Litoral

Polícia identifica e recaptura mais um procurado pela Justiça no Parque do Povo


O sistema de reconhecimento facial, instalado nas entradas do Parque do Povo, tem auxiliado e muito no trabalho da Polícia Militar.
Na noite desta sexta-feira (28) mais um foragido da justiça foi identificado e preso assim que passou por um dos portões de acesso ao interior do Parque.
O flagrado trata-se de Sandro Victor Galdino.
Contra ele havia dois Mandados de Prisão por quebra de albergue.
A pena é por roubo.
Ele foi encaminhado direto ao Monte Santo e ainda tentou argumentar que não era procurado pela justiça.
Tentando “reforçar” sua defesa, Sandro ainda perguntou “onde ficava” o Albergue Monte Santo.
Outras prisões feitas através do monitoramento facial
Através das imagens das câmeras de segurança de reconhecimento facial instaladas no Parque do Povo, em Campina Grande, quatro foragidos do sistema prisional já haviam sido presos. As prisões aconteceram entre sábado (22) e domingo (23). Dos detidos, três cumprem pena em regime semiaberto no Presídio Agnelo Amorim Filho.
De acordo com a Polícia Militar, um dos presos responde pelo crime de lesão corporal grave, um estava com um mandado de prisão em aberto pela Lei Maria da Penha e os demais respondem por tráfico de drogas.
Reconhecimento Facial no Parque do Povo
A tecnologia de reconhecimento facial está sendo utilizada durante todo o período junino. O sistema é uma solução em segurança digital que utiliza a câmera 360 graus Speed Dome e é capaz de encontrar uma pessoa com um zoom de até dois quilômetros de distância. Além câmeras 360º, 265 câmeras foram instaladas no Quartel General do Forró.
Portal do Litoral 

sábado, 29 de junho de 2019

Homem é preso suspeito de seduzir e aplicar o golpe “Dom Juan” em mulheres que conhecia pelo Tinder, em João Pessoa


Um homem suspeito de aplicar o chamado golpe do “Dom Juan” foi preso em João Pessoa  na tarde desta sexta-feira (28) pela Polícia Civil. Ele seduzia, enganava  e explorava financeiramente mulheres que conhecia em um aplicativo de relacionamentos. 
Adriano Cândido de Lucena, 34 anos, foi localizado em um bar da orla da Capital por equipes da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF/JP). É a segunda vez, em menos de três anos, que ele é preso pela delegacia pela prática da mesma conduta criminosa. 
Segundo o delegado Carlos Othon, titular da DDF/JP, Adriano foi preso em flagrante delito e autuado por crime de estelionato. Os policiais flagraram o momento que ele fazia nova vítima com o chamado golpe “Dom Juan” . 
“Ele seduzia mulheres através do aplicativo Tinder para depois, sob o pretexto de ser de origem pobre e abandonado pela família, tirar proveito econômico das vítimas”, explicou Carlos Othon.
Ainda de acordo com o delegado, o autor do golpe “Dom Juan” ainda enganava as pretendentes fingindo estudar e trabalhar na área da saúde. 
” Ele se apresentava como médico recém formado, inclusive usava jaleco e se inscrevia em concursos da área médica, tudo para impressionar e dar credibilidade a sua história”, acrescentou Othon.
São várias as vítimas que procuraram a DDF para fazer queixa contra Adriano. Algumas relataram que sofreram prejuízos de aproximadamente R$ 20 mil. 
Em 2016, Adriano foi pela primeira vez pela  DDF/JP, por praticar o mesmo tipo de delito. Investigações  policiais  apontaram  a autoria de Adriano na prática dos crimes. 
“Temos vários boletins  de ocorrências e inquéritos policiais instaurados para investigar denúncias contra esse homem.  Estamos comunicando ao poder judiciário e pedindo a decretação da prisão preventiva”, afirmou o delegado . 



Portal do Litoral

Preso líder comunitário que se passava por padre para aplicar golpes em empresas, em João Pessoa


Um homem de 43 anos foi preso, nesta sexta-feira (28), suspeito de aplicar golpes em contratos com empresas de eventos e de locações de equipamentos para eventos. Ele é apontado por contratar os serviços para festas e não pagar. A prisão foi executada na Praça Assis Chateaubriand, no bairro Treze de Maio, em João Pessoa.
Segundo informações preliminares repassadas à Polícia Militar, já existem cinco vítimas dos supostos golpes do homem preso. O suspeito é líder comunitário.
Ainda de acordo com as primeiras informações que foram repassadas à PM, por telefone, o homem se dizia padre no momento em que fazia contatos por ligação com as empresas de eventos e locações.
Ele foi encaminhado à Delegacia de Defraudações e Falsificações da Capital, na Central de Polícia Civil.
Portal do Litoral

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Homem é preso suspeito de tentar trocar televisão por relação sexual com adolescente, na PB



Um homem de 68 anos foi preso nesta quinta-feira (27) suspeito de oferecer uma televisão em troca de relações sexuais com uma adolescente de 13 anos, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. De acordo com a Polícia Civil, o homem manteve contato físico com a jovem e deve ser indiciado por estupro.

A adolescente é filha da mulher presa na terça-feira (26) por aliciar sexualmente as três filhas de treze, nove e seis anos. A polícia constatou que vários homens frequentavam intensamente a casa onde moravam, em Cicerolândia, Zona Rural de Santa Rita, para ter relações sexuais com a mulher ou com as meninas.

Ela passou por audiência de custódia nesta quinta-feira e vai permanecer presa. A mulher foi encaminhada para o Centro de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa. As meninas foram encaminhadas para um abrigo e a Polícia Civil procura o pai delas, na cidade de Mari, ou algum parente que assuma a responsabilidade.

De acordo com a Polícia Civil, o exame realizada em uma das meninas constatou que uma das crianças sofreu abuso sexual recentemente. Ela informou que já mantinha relações sexuais com um parceiro fixo de 17 anos, a quem chamou de marido. Segundo ela, o jovem cedia R$ 50 por mês, que eram repassados para a mãe.

G1 PB

Mulher instala geladeira com comida gratuita em mercado público de João Pessoa



Uma aposentada alugou um box no Mercado Central de João Pessoa para instalar uma geladeira e colocar comida para pessoas que não têm como se alimentar. Ela já tinha visto a iniciativa em outro lugares e colocou em prática a atitude solidária. Pediu um espaço à prefeitura, como como o processo demorou, resolveu alugar o espaço.

Flora Alencar cozinhou em casa e levou muitas quentinhas para a geladeira. Qualquer pessoa que estiver precisando de comida pode ir lá e pegar. As pessoas também podem contribuir e deixar algum alimento no local.

"Pedi ajuda de dois amigos e eles me deram dinheiro para comprar a geladeira e adesivar. Agora faço minha parte, trago os alimentos, mas precisamos a ajuda de todos. Ninguém sozinho pode progredir", disse a aposentada.

A iniciativa provocou surpresa, mas foi bem recebida. Alguns comerciantes já começaram a colaborar com o abastecimento da geladeira. "Quando tenho uma fruta ou estou sem fazer nada eu lá e auxilio ela. A turma falou que também vai ajudar", disse a feirante Josenilde de Oliveira.

As regras são simples e claras: os alimentos precisam estar prontos para o consumo e dentro do prazo de validade. "Precisamos de descartáveis, corpos, talheres, garfos, garrafas com água e também do alimento. Alguma coisa que sofreu e está saudável, pode colocar na quentinha e trazer para cá. A gente fica satisfeito e feliz porque o objetivo é servir", disse Flora.

G1 PB

Missa de 30 dias da morte de Gabriel Diniz lota igreja em João Pessoa


Familiares, amigos e fãs do cantor Gabriel Diniz prestaram mais uma homenagem ao artista na noite desta quinta-feira (27) em uma missa para celebrar os seus 30 dias de falecimento. A missa aconteceu no Seminário Arquidiocesano da Paraíba, no bairro do Castelo Branco, em João Pessoa.
Gabriel Diniz faleceu no dia 27 de maio, após sofrer um acidente aéreo no estado de Sergipe. Ele havia saído da Bahia e voltava para Sergipe, onde comemoraria o aniversário de sua namorada. No acidente também faleceram os pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias.
Na celebração, a mãe, o pai e a namorada dele, Karoline Calheiros, passaram o tempo todo juntos. Cizinato Diniz, pai de Gabriel, comentou com a imprensa que “com o tempo, a dor vai se condensando, a gente vai achando uma forma de superar isso. Eu acredito que hoje a gente está fazendo uma entrega mais leve, mais suave. Com certeza ele está em um local bacana e a gente quer que isso seja uma libertação pra gente, e que a gente siga com tranquilidade”.
Gabriel Diniz tinha 28 anos e nasceu na cidade de Campo Grande, no estado do Mato Grosso do Sul. No entanto, ainda adolescente sua família se mudou para João Pessoa. No mês de abril deste ano, Gabriel recebeu o título de cidadão paraibano e tornou-se efetivamente mais ligado ao estado pelo qual já tinha tanto apego.
Em 2018 estourou nas paradas musicais com o hit “Jenifer”, que bombou em todas as paradas de sucesso.
Portal do Litoral 

Agência dos Correios dentro da UFPB em João Pessoa é arrombada por bandidos


A agência dos Correios localizada dentro do campus da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa, foi assaltada na manhã desta sexta-feira (28). O caso foi registrado por volta das 9h.
A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação dos Correios em entrevista ao ClickPB. No entanto, a assessoria informou que não poderia passar detalhes do ocorrido nem o que foi levado do local por questões de segurança.
A Polícia Federal foi acionada e está a caminho da agência assaltada para fazer as apurações necessárias e iniciar as investigações sobre o caso.
De acordo com o superintendente de segurança da UFPB, Saint-Clair Avelar, a ação dos assaltantes “foi discreta e percebeu-se depois que os assaltantes se evadiram”.
Inicialmente, um homem vestido com paletó chegou à agência e travou a porta no intuito de controlar a entrada e saída das pessoas. Logo em seguida, mais uma ou duas pessoas entraram no local e efetivaram o assalto.
Eles teriam levado dinheiro que havia no caixa da agência, além de telefones celulares de um casal de clientes que estava no local. A arma de um dos vigilantes contratado pelos Correios também teria sido levada durante a ação criminosa.
 Portal do Litoral

Marvin, acusado de ajudar assassino de família brasileira na Espanha, vai para presídio PB1, em João Pessoa


Marvin Henriques Correia, acusado de ser cúmplice da chacina da família brasileira em Pioz, na Espanha, vai ser encaminhado para a Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves de Abrantes, o Presídio PB1, em João Pessoa. A decisão foi tomada na audiência de custódia realizada na manhã desta sexta-feira (28). Marvin foi preso na quinta-feira (27) após a Câmara Criminal do 2º Tribunal do Júri, em João Pessoa, determinar a prisão preventiva. O acusado respondia ao processo em liberdade, cumprindo medidas cautelares com uso de tornozeleira eletrônica.
Marvin Correia é acusado de homicídio qualificado. Segundo a Justiça, ele deu dicas e incentivou Patrick Gouveia a matar o tio dele, Marcos Nogueira. Em novembro de 2018, Patrick foi condenado a prisão permanente revisável na Espanha pela morte dos tios e dos dois primos pequenos, no crime que aconteceu em agosto de 2016.
Durante a audiência de custódia, a defesa de Marvin solicitou que a decisão fosse revertida, mas o juiz Adilson Fabrício Gomes Filho manteve a prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça. O advogado de Marvin, Sheyner Asfora, também pedi que ele fosse levado para a Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, mas o magistrado determinou o recolhimento em uma cela separada do presídio PB1 por entender que, devido a gravidade e repercussão do caso, a integridade física do acusado poderia estar em risco.
A decisão do TJPB foi baseada em um pedido do Ministério Público da Paraíba (MPPB) para revogar a liberdade provisória pois consta nos autos do processo uma informação do Centro de Movimentação Eletrônica comunicando que o acusado tentou cortar a cinta da tornozeleira eletrônica. O MPPB pediu uma perícia para averiguar se houve violação proposital do equipamento, e a defesa alega que houve desgaste natural.
“A perícia ainda não foi feita. Com base nessa alegação, que só tem indícios, se decreta uma prisão preventiva. Respeitamos a decisão, mas entendo que não havia necessidade de se decretar a prisão. Marvin era monitorado desde março de 2016, sem qualquer intercorrência. Estava trabalhando, estudando, comparecendo em juízo mensalmente para dizer quais atividades estava desenvolvendo. Vamos buscar o Superior Tribunal de Justiça (STJ) para reaver o estado em que ele estava, de cumprimento de cautelares”, diz o advogado de Marvin.
Além do processo por participação no caso conhecido como a chacina da Espanha, Marvin Henriques Correia responde a um outro processo por estupro de vulnerável, quando estava em liberdade condicional em João Pessoa. Nenhum do dois processos tem data de julgamento marcada.
Condenação de Patrick Nogueira
No dia 15 de novembro, a Justiça espanhola condenou à prisão perpétua o brasileiro François Patrick Nogueira Gouveia, que admitiu ter matado dois tios e dois primos em 2016 na cidade de Pioz. A sentença foi lida pela juíza Maria Elena Mayor Rodrigo, do tribunal de Guadalajara.
Patrick está detido desde 2016, quando se entregou às autoridades e confessou ter assassinado e esquartejado os tios Janaína Américo, de 40 anos; Marcos Campos Nogueira, de 39 anos; e os filhos do casal, de 1 e 4 anos de idade. No início de novembro, ele foi considerado culpado por um júri popular.
A prisão perpétua é a punição mais grave existente na Espanha, e pode ser revista a cada 25 anos. Patrick foi condenado à pena três vezes: pelas mortes dos primos e de Marcos. Pelo assassinato de Janaína, a punição é de 25 de anos prisão, segundo o jornal espanhol “El Mundo”.
G1

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Polícia investiga desaparecimento de família em Soledade com suspeito de estelionato na Paraíba



A Polícia Civil de Soledade, no Agreste da Paraíba, está investigando o desaparecimento de uma mulher e os dois filhos dela desde o dia 5 de junho deste ano, após a família registrar um Boletim de Ocorrência. De acordo com o delegado Seccional de Solânea, Diógenes Fernandes, a mulher e os filhos estão desaparecidos após saírem da cidade com um homem foragido da Justiça.

Conforme Diógenes Fernandes, a família de Ana Cristina de Oliveira, de 34 anos, foi até a polícia após ela deixar de manter contato com os parentes. Segundo relato da família à polícia, em maio deste ano a mulher levou o homem até a casa dos parentes e ele se apresentou como delegado da Polícia Federal.

Dias depois da mulher apresentar o homem à família, o casal foi embora da cidade com os filhos da mulher e, desde o dia 5 junho, os parentes não têm notícia nenhuma dela e não conseguem manter contato. “As informações que a gente recebeu é de que ele se apresentou à família da mulher, e levou ela e os dois filhos, um adolescente de 16 anos e uma adolescente de 14. Eles viajaram juntos com destino ignorado”, informou Diógenes Fernandes.

Conforme o delegado, apesar da família registrar o boletim, a polícia ainda não tem indícios de que o desaparecimento seja criminoso. “O desaparecimento ainda não está sendo tratado como criminoso porque, antes da família perder o contato com a mulher, a polícia fez análise de fotos e vídeos em redes sociais e descobriu que a mulher levou o homem e os filhos para visitar parentes dela no Rio de Janeiro, então não há ainda qualquer demonstração de ela e os filhos tenham sido levados forçados”.

Diógenes Fernandes explicou que o desespero da mãe de Ana Cristina começou dias depois que ela viajou com os filhos e o homem. “A mãe contou que desde o início desse mês eles desligaram os telefones, não retornam qualquer contato. Além disso, o desespero aumentou quando a família dela descobriu tudo sobre o homem, que até então tinha se apresentado como delegado da PF”.

“Infelizmente, a Polícia Civil não tem dúvidas de que o fim dessa história não será feliz, dado ao perfil criminoso desse homem com quem a mulher foi embora com os filhos dela. Ele é um estelionatário com excelência, um criminoso procurado em diversos lugares do país, que usa das pessoas para pôr em prática diversos crimes”, afirmou o delegado.

Fotos analisadas pela polícia mostram que mulher levou o homem e os filhos para visitar parentes dela no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/TV Paraíba)
Mulher sumiu com homem foragido da Justiça
De acordo com o delegado Diógenes, o homem com quem Ana Cristina desapareceu com os filhos é Allan Júnior, de 28 anos, foragido da Justiça. O delegado relatou que o homem, natural do Paraná, é procurado por crimes em pelo menos 10 estados do país.

“Já estamos divulgando fotos da mulheres, dos filhos dela e do foragido em redes sociais e às polícias dos outros estados. O foco agora é a prisão dele, porque como o desaparecimento ainda não é considerado criminoso, se prendermos ele podemos localizar essa família ou entender o que de fato pode ter acontecido com ela”, destacou o delegado.

Foragido saiu da cadeia para encontro com mulher
Ainda conforme Diógenes Fernandes, Allan Júnior, que estava preso na Cadeia Pública de Solânea desde agosto de 2018, saiu do local no dia 17 de maio deste ano. O homem teria sido liberado para ir ao um encontro com a mulher em um motel da cidade. “As investigações revelaram que quem foi buscar ele em um carro em frente à cadeia foi a Ana Cristina, a mulher que agora está desaparecida com ele e os filhos”.

Após sair da cadeia para o encontro com a mulher, Allan Júnior não retornou. “No dia seguinte, a direção da cadeia comunicou à delegacia da cidade o desaparecimento do homem e todos os seus pertences, além de uma arma de fogo, uma pistola .40, pertencente ao sistema Penitenciário, que sumiu da cadeia”, contou o delegado.

Investigações revelaram regalias para preso em cadeia
Após a fuga de Allan Júnior da cadeia de Solânea, a Polícia Civil instaurou um inquérito policial que, segundo o delegado, foi concluído no dia 19 de junho deste ano. “As investigações foram concluídas com o indiciamento do diretor da cadeia por crime de prevaricação, e com o indiciamento também do agente penitenciário plantonista, por crime de corrupção passiva e crime de facilitação de fuga dolosa”, salientou.

Segundo Diógenes Fernandes, foi comprovado que, além da fuga ter sido criminosa, a saída de Allan Júnior da cadeia foi facilitada por um agente penitenciário plantonista. “A fuga dele teve apoio de quem tinha o dever de custodiar e ainda foi fornecido um celular para ele sob a remuneração de R$ 1 mil, além de outros valores pagos pelo preso aos agentes penitenciários”.

Ainda de acordo com o delegado, fotos de Allan Júnior dentro da cadeia comprovaram que ele vestia até as roupas dos agentes penitenciários. “Todos os envolvidos com as regalias foram afastados da Cadeia Pública de Solânea pelo Sistema Penitenciário, em maio deste ano, do diretor aos agentes, todos os envolvidos. Agora a cadeia está sob um comando interventor”, informou.

Homem preso após fugir da polícia e atropelar três pessoas
Allan Júnior, que levou Ana Cristina e os filhos dela de Soledade, estava preso desde o dia 17 de agosto de 2018. Conforme o delegado, o homem foi preso em Solânea após várias denúncias recebidas pela Polícia Civil de que ele estaria praticando golpes na cidade e região.

“O Allan é um estelionatário com excelência. Ele foi preso aqui em Solânea porque ele estaria praticando golpes, se passando por empresário e contratando moças fingindo oportunidade de emprego para elas. Ele usava o nome e documentos das vítimas para abrir contas em bancos e fazer empréstimos”, relatou Diógenes Fernandes.

Ao ser abordado pela polícia, Allan Júnior teria tentado fugir em um carro e, na fuga, acabou atropelando três pessoas. “Durante perseguição da polícia, ele atropelou três pessoas, entre elas uma idosa, e acabou sendo preso. Foi então que a gente descobriu que ele respondia por estelionato em vários lugares do país, havendo mandados de prisão contra ele em pelo menos 10 estados”, frisou.

Na época, o homem acabou preso em Solânea e foi autuado por estelionato e lesão corporal no trânsito. Ainda segundo o delegado, a prisão dos crimes na cidade acabou sendo revogada, mas o homem permaneceu preso pelos outros crimes cometidos em outros estados e pelos mandados que havia contra ele.

Agora, além dos crimes de estelionato e lesão corporal no trânsito, Allan Júnior vai responder pelo furto da pistola do Sistema Penitenciário e corrupção ativa. “Tudo já foi encaminhado à Justiça, agora precisamos prender ele para só então conseguir localizar essa mulher e os filhos dela”, concluiu o delegado.

G1 PB

Mulher é presa ao fingir ser sargento do Exército e cobrar até R$ 30 mil de vítimas: ‘Batiam continência para ela’


Uma mulher de 40 anos foi presa após fingir ser sargento do Exército para aplicar golpes em Campo Grande. Segundo a polícia, ela cobrava de R$ 4 mil até R$ 30 mil para “facilitar” o suposto ingresso nas carreiras de sargento e oficiais temporários. Após três meses de investigação, os policiais chegaram inclusive a apurar que ela esteve em eventos políticos, nos quais chegou a ser recebida por um candidato a governador e até “batiam continência para ela”.
Ao G1 o Exército ressaltou que ela não faz parte do quadro de funcionários. A reportagem tentou entrar em contato com a defesa dela, mas, não conseguiu até o momento.
“Ela tinha contato pessoal com as vítimas e ia pessoalmente receber o dinheiro, alegando que já tinha pago as pessoas envolvidas. Nós encontramos vítimas que pagaram R$ 4 mil, R$ 7 mil, R$ 15 mil, R$ 18 mil e até R$ 30 mil para ela. Agora, a investigação continua porque nem todas elas compareceram na delegacia”, afirmou ao G1 o investigador do Grupo de Operações e Investigações (GOI), que há 3 meses apura a conduta da suspeita.
Com o dinheiro arrecadado, a polícia aponta que Alzira de Jesus Araújo fez uma festa para a filha e também viajou para a praia, onde inclusive passeou de lancha. “Temos fotos das redes sociais nela, que constam no inquérito de estelionato, crime no qual ela é reincidente. A mulher ainda tem um antecedente por furto”, explicou o policial.

G1

Incêndio atinge galpão de resíduos de eletroeletrônicos no município do Conde


Um incêndio atingiu um galpão de resíduos de eletroeletrônicos, nesta quarta-feira (26), no município do Conde, na Paraíba. Um dos funcionários da empresa estava no local e percebeu as chamas. 
Ele e outros funcionários tentaram apagar as chamas com extintores, mas devido a velocidade da propagação do incêndio, não foi o suficiente. 
O Corpo de Bombeiros foi acionado e ao chegar no local, as chamas já estavam muito altas, porém conseguiram controlas as chamas. 
O sócio da empresa informou que o fogo atingiu apenas a parte externa do galpão. Ele disse que vai solicitar a perícia aos bombeiros para saber o que teria provocado o incêndio.
Portal do Litoral 

Sargento acusado de matar PM enquanto dormia tem prisão decretada após faltar audiência em João Pessoa


O 2º sargento da Polícia Militar da Paraíba, Edson Lira, teve sua prisão preventiva decretada em audiência de inquirição de testemunha e interrogatório, realizada na tarde dessa quarta-feira (26), no Fórum Criminal da Capital. A decisão foi do juiz da Vara da Justiça Militar da Comarca de João Pessoa, Eslú Eloy Filho.
O acusado e seu advogado não compareceram à audiência, nem justificaram os motivos de suas ausências. O sargento é acusado da morte do também sargento PM José Lúcio Júnior, quando manuseava uma pistola Taurus, calibre .40, no dormitório do Centro de Educação da corporação.
O magistrado determinou a imediata expedição do mandado de prisão e designou a próxima audiência para dia 11 de julho, às 14h, para continuidade da instrução processual.
De acordo com os autos, Edson Lira foi preso em flagrante delito pelo suposto crime de homicídio, que aconteceu dia 15 de março de 2018, por volta da 0h, no interior do Centro de Educação. No momento do disparo de pistola, ainda de acordo com o processo, a vítima estava dormindo.
O acusado está incurso no artigo 205, § 2º, inciso IV, do Código Penal Militar (CPM), que estabelece uma pena de 12 a 30 anos de reclusão, por matar alguém à traição, de emboscada, com surpresa ou mediante outro recurso insidioso, que dificultou ou tornou impossível a defesa da vítima.
Na audiência de custódia, o acusado foi beneficiado com a liberdade provisória e, cumulativamente com a medida, com três cautelares, dentre elas a proibição de ausentar-se da comarca por mais de oito dias, sem prévia comunicação e autorização da Justiça Militar.
Conforme o juiz Eslú Eloy Filho, mesmo ciente de suas obrigações, o fato é que até hoje o acusado não cumpriu qualquer uma das cautelares. “Deixou de comparecer em Juízo mensalmente e ausentou-se da Comarca por mais de oito dias, para ser internado em clínica particular no Estado de Pernambuco, sem autorização da Junta Médica Militar”, comentou. O magistrado acrescentou que o sargento Edson Lira deixou de comparecer, pelo menos, a duas audiências nesse processo, devidamente cientificado dos atos.
“Assim, acolho o pronunciamento do Ministério Público e revogo as medidas cautelares e a liberdade provisória. Existindo indícios suficientes de autoria, como conveniência da instrução criminal e para a segurança da aplicação da Lei Penal Militar, decreto a prisão preventiva do 2º sargento da Polícia Militar Edson Lira”, decidiu o juiz.
Portal do Litoral

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Adolescentes torturam e matam garota por causa de ciúmes, divulgam vídeo e são apreendidas



Duas adolescentes foram apreendidas pela Polícia Civil, nessa terça-feira (25), por terem torturado e matado uma garota de 14 anos, na Praia de Maria Farinha, em Paulista, no Grande Recife. As jovens, que têm 15 anos, segundo a Polícia Civil, registraram as agressões com o celular e publicaram as imagens nas redes sociais. O crime foi motivado por ciúmes.

As duas garotas, segundo a polícia, agrediram a vítima com socos e pontapés, deram golpes de faca, e tentam afogá-la no mar. O delegado Augusto Cunha afirmou a vítima é ex-namorada de uma das garotas, a que filmou a agressão.

"A outra, que aparece no vídeo praticando a maioria das agressões, seria atual da outra agressora. Essas informações são preliminares”, diz o policial, que fez a primeira investigação no local do crime.

Nas imagens divulgadas pela internet, é possível ver a vítima sendo espancada. A garota está vestida com roupas da Rede Municipal de Ensino do Recife. A blusa dela está ensanguentada, por causa das agressões sofridas.

As adolescentes foram levadas à Delegacia de Maria Farinha, onde foram ouvidas pelo delegado Álvaro Muniz. O caso, segundo a polícia, ocorreu pela manhã e as duas garotas foram apreendidas durante a tarde. As duas garotas foram autuadas em flagrante por ato infracional equiparado a homicídio.

G1 PE

Professor é assassinado em Soledade



Júnior Medeiros, professor de história e irmão do ex-prefeito de Santo André, Lúcio Flávio, morreu na noite dessa terça-feira (25) no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, após ser esfaqueado em Soledade.

De acordo com informações do site do Heleno Lima, Júnior foi esfaqueado na segunda-feira (24) à noite, na rua Francisco Sales Soares, conhecida com a Rua da Creche. No local acontecia uma festa junina com apresentações de quadrilhas.

Ele foi socorrido pelo Samu e levado para o hospital da cidade. Lá, recebeu os primeiros socorros e foi transferido para o trauma, onde passou por uma cirurgia e passava bem. No entanto, sofreu uma parada respiratória, não resistiu e veio a óbito.

Júnior, que atuou como professor na rede estadual de ensino, deixa um casal de filhos adolescentes e a viúva. Ele estava em Santo André há alguns dias e foi a Soledade, onde perdeu a vida.

O Heleno Lima ainda apurou que ele enfrentava problemas com o uso de drogas e, inclusive, passou uma temporada em uma clínica de recuperação.

A polícia procura pelo acusado do crime.

Heleno Lima

Grupo explode agência dos Correios, em Santa Cruz, PB



Uma agência dos Correios foi explodida por um grupo na madrugada desta quarta-feira (26), no município de Santa Cruz, no Sertão paraibano. De acordo com a Polícia Civil, o caso aconteceu por volta das 4h30, na rua Francisco Fananca, no Centro da cidade.

Segundo relatos de moradores à Polícia Civil, os suspeitos utilizaram carros e motos e após a ação fugiram espalhando grampos nas ruas do município na intenção de dificultar perseguição da polícia.

A polícia disse que ainda não há informações sobre o que foi roubado e aguarda a chegada da perícia no local. As buscas na região continuam, mas até as 8h desta quarta-feira, ninguém foi preso.

G1 PB

Banda de Gabriel Diniz vai tocar no São João 2019 de CG em homenagem ao cantor


A banda de Gabriel Diniz, que morreu em um acidente aéreo dia 27 de maio, vai se apresentar dentro da programação do “Maior São João do Mundo” no domingo (30) em homenagem à morte precoce do cantor que era de Mato Grosso do Sul, mas morava na Paraíba desde pequeno. A informação foi confirmada pelo prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB) na noite desta terça-feira (25).
De acordo com Romero, a confirmação da homenagem aconteceu nesta terça após conversa com os produtores e familiares do músico. A apresentação está prevista para o dia 30 de junho, a data em que Gabriel Diniz iria se apresentar na programação musical do São João de Campina Grande em 2019.
“Estamos agora tentando equacionar o horário, mas acredito que não deve ser depois das 22h, não vai ser tão tarde. Vamos aproveitar esta semana para acertar os detalhes da grande homenagem, que é muito merecida por tudo que ele representou para Paraíba”, explicou o prefeito.
Ainda segundo Romero Rodrigues, a banda deve tocar cerca de 30 minutos, intercalando com gravações no telão de GD, como era carinhosamente chamado por familiares, amigos e fãs. Os familiares do cantor também vão estar presentes na homenagem, de acordo com o prefeito de Campina Grande.
Com relação à participação especial de cantores amigos de Gabriel Diniz, Romero não descartou, comentando que deve ser analisada a possibilidade nos próximos dias. “Esse anúncio é recente, a publicação [no perfil do Instagram do prefeito] é muito recente. Vamos aproveitar os próximos dias para trabalhar em formas de engrandecer essa homenagem”, avaliou.
Sobre o cantor, o prefeito lembrou que Gabriel Diniz morou no bairro do Alto Branco, em Campina Grande, durante o tempo que cursou engenharia elétrica na UFCG e de sua relação com a Paraíba, por mais que tivesse nascido no Mato Grosso do Sul.
“A gente só tem referências boas dele. As pessoas que conviveram com ele no Alto Branco na época em que veio para Campina Grande estudar na UFCG são muito positivas. Era um campinense e um pessoense de coração. Ele tinha muito orgulho de carregar a Paraíba, infelizmente, a perda foi muito grande e por isso essa homenagem”, concluiu Romero.
Gabriel Diniz
Gabriel Diniz tinha 28 anos e nasceu em Campo Grande (MS). Ele foi criado em João Pessoa (PB), onde morava, e teve uma banda com amigos da escola. GD era um astro do forró, mas transitava bem no sertanejo. O estouro veio no segundo semestre do ano passado, com “Jenifer”, o grande hit do último verão. A música divertida sobre uma mulher encontrada no Tinder foi a primeira de Diniz a chegar ao topo das paradas de todo o Brasil.
O cantor teve sua carreira encerrada em um acidente aéreo na tarde do dia 27 de maio no povoado Porto do Mato, em Estância, sul de Sergipe. Gabriel Diniz estava no avião acompanhado de Linaldo Xavier e Abraão Farias, pilotos e diretores do Aeroclube de Alagoas. Eles faziam o trajeto entre Salvador e Maceió, para onde Diniz viajava para comemorar o aniversário da namorada, Karoline Calheiros. Na queda, todos os ocupantes morreram.
O corpo de Gabriel Diniz foi velado no dia 28 de maio, no Ginásio Ronaldão, em João Pessoa, e sepultado no mesmo dia no cemitério Parque das Acácias. A cerimônia de enterro do canto foi fechada para família e amigos. 
G1

Colisão envolvendo duas motocicletas deixa três pessoas feridas em João Pessoa


Uma colisão envolvendo duas motocicletas deixou três pessoas feridas, na noite desta terça-feira (25), no Bairro das Indústrias, em João Pessoa.  A causa da colisão não foi informada.
No acidente, uma mulher e dois homens ficaram feridos. Unidades do Samu foram acionadas. 
As vítimas foram socorridas para o Hospital de Trauma de João Pessoa.  De acordo com os socorristas, um homem e uma mulher tiveram fraturas próximas ao ombro e o estado de saúde é considerado estável. Já o outro homem teve afundamento do crânio e o estado de saúde é grave.
Portal do Litoral

Homem acusado de assaltos, tenta escapar da polícia, mas acaba preso pela PRF com carro roubado


Na madrugada desta quarta-feira (26), Policias Rodoviários Federais, com o apoio da Polícia Militar da Paraíba, prenderam um homem de 44 anos, acusado de ter rendido uma mulher e roubado o carro da mesma. O roubo ocorreu em Natal no último dia 24, durante o feriado de São João e foi filmado pelo circuito interno de um estabelecimento comercial.
Foi dada voz de parada ao veículo, por volta das 01h30 da manhã de hoje, na BR 101, km 38, na Unidade Operacional da PRF em Mamanguape. O motorista não obedeceu a ordem e empreendeu fuga. Após acompanhamento tático realizado pela PRF e PM, o condutor perdeu o controle do veículo e saiu da pista e colidir em uma barreira.
As equipes realizaram a prisão do homem, prestaram os primeiros socorros devido as lesões ocasionadas pelo acidente de trânsito e chamaram um equipe do Sistema de Atendimento Móvel de Urgência para realizar os procedimentos médicos. Com ele foi encontrado um revolver calibre . 32 com número de série raspado e 6 munições. O indivíduo é acusado de outros crimes no Rio Grande do Norte e já havia sido preso em João Pessoa após praticar um sequestro relâmpago e obrigar a vítima a realizar compras em um shopping da capital.
O indivíduo foi encaminhado ao Hospital Regional de Mamanguape, onde permaneceu em custódia e posteriormente foi encaminhado a Polícia Civil. O mesmo deverá responder por porte ilegal de arma de fogo, roubo e por desobedecer ordem de parada da equipe policial. A Polícia Rodoviária Federal já recuperou este ano, na Paraíba, 81 veículos com ocorrência de roubo ou furto.

Assessoria

terça-feira, 25 de junho de 2019

Homem que caiu em fogueira morre no Hospital de Trauma de Campina Grande



Um homem que caiu em uma fogueira no município de Matinhas, no Agreste paraibano, morreu na noite desta segunda-feira (24), no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Ele estava internado na ala vermelha do hospital, em estado grave.

José Avelino Henrique, de 49 anos, foi uma das sete pessoas que deram entrada na unidade de saúde apenas na véspera de São João (23). As outras seis pessoas foram atendidas e receberam alta.

De acordo com os dados do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, o número de queimados vítimas de acidentes com fogos e fogueira, especificamente na véspera de São João, subiu este ano em relação ao ano passado.

Em 2018, cinco pessoas deram entrada no hospital vítimas de queimaduras na véspera do feriado. Este ano foram sete casos, sendo três crianças e quatro adultos. “A maioria dos casos que registramos esse ano foi de acidentes com o chamado ‘chuveirinho’”, diz a enfermeira Leiliane Queiroz, da ala de queimados do Trauma.

G1 PB